Relato 2 de Viagem & Estudo nas Filipinas por Flávio Britto

Relato 2 de Viagem & Estudo nas Filipinas por Flávio Britto

Neste post conheceremos alguns dos destaques do intercâmbio de Flávio Britto nas Filipinas, que ocorreu entre os meses de fevereiro e março de 2017. Preparamos algumas perguntas direcionadoras para o nosso entrevistado e como ele tem muita coisa para contar, dividimos o conteúdo em 2 posts e essa é  a segunda parte. Caso você tenha perdido o primeiro post, clique aqui para acessá-lo.

 

Flávio, conte um pouco sobre como foi sua experiência na escola de inglês e a sua acomodação nas Filipinas.

 

A escola onde estudei chama-se “Genius English Academy” e fica localizada em Mactan, na região de Cebu – Filipinas. Essa escola é bem diferente de tudo que já vi ou pesquisei porque ela está localizada dentro de um condomínio, à beira-mar, chamado EGI. Nesse condomínio estão instalados diferentes prédios/torres: um hotel, um resort e a escola, que também tem as acomodações estudantis nos andares superiores.

 

Praia onde fica a Escola Genius e o Resort EGI

 

Entrada para o condomínio EGI onde fica a escola e acomodação estudantil (prédio do meio)

 

Isso quer dizer que a escola, além de estar na beira da praia, oferece toda a infraestrutura de lazer de um resort: 3 piscinas, sala de jogos, spa, restaurantes, bar e academia. Ou seja, não precisa nem sair de “casa” para ter momentos de lazer e diversão com os amigos que você, certamente, fará na escola.

Visão aérea do resort onde fica a escola e acomodação estudantil

 

Além da estrutura do resort, a escola tem um sistema de prestação de serviço super justo. Você paga um valor fixo (começa com $350,00/semana) e terá um pacote completo: o curso de inglês, a acomodação e tudo que será necessário pelos estudantes internacionais, tais como alimentação (café-da-manhã, almoço e jantar – 7 dias da semana), transfer, wifi na escola e no quarto, serviço de limpeza e lavanderia, e programação de atividades extras.

 

Área das piscinas do resort

 

Todo esse pacotão pelo preço praticado me espantou muito, porque quando estudei e morei em outros destinos eu paguei por tudo isso, até o wifi no quarto (50 euros/mês).

Quarto com vista para o mar

 

Sem contar que o custo do intercâmbio reduz muito porque se você tem acomodação, curso, as opções de lazer do resort, as refeições, internet, água e roupa lavada inclusos no pacote, você vai gastar com o quê? Só com viagens e passeios para outras ilhas, afinal o país oferece mais de 7 mil ilhas para você visitar e explorar!!

 

Apresentação do brigadeiro em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

– E qual a sua avaliação do curso de inglês?

 

O curso também foi bem diferente de tudo que vivenciei porque a escola trabalha com um método personalizado e super intensivo, em função dos inúmeros estudantes asiáticos que vão para as Filipinas estudar inglês.

 

Como funcionam os cursos e aulas:

Primeiro você escolhe se quer estudar inglês geral, para negócios ou certificação TOEFL. Depois você define se quer estudar 6 ou 8 aulas por dia. Eu optei pela primeira opção, então estudei 2 aulas em grupo (como funcionam todas as escolas de intercâmbio do mundo) e as outras 4 aulas eram individuais, ou seja, só eu e o professor. Para quem topa estudar 8 aulas/dia, são 2 aulas em grupo e 6 individuais. As aulas individuais são com professores filipinos e as em grupo são ministradas por professores americanos, britânicos e australianos.

As aulas duram 50min cada e, por incrível que pareça, passam muito rápido, principalmente, as individuais. Isso acontece porque: 1) os filipinos são muito descontraídos, então a aula fica leve e divertida; 2) os professores focam nas suas necessidades e respeitam o seu tempo de aprendizagem, então fica usual e interessante.

 

Programa de aulas, aprendizagem e nivelamento:

No começo eu estranhei não haver um foco naqueles rótulos clássicos de nivelamento de inglês (básico, intermediário e avançado), mas depois que eu entendi o conceito, vi que faz todo o sentido.

Funciona assim: a equipe da escola faz uma prova de nivelamento no primeiro dia de aula, mas ela não te dará uma classificação em um nível, mas sim em vários, um para cada habilidade do idioma.

Por exemplo, como eu já sou bom em gramática, leitura e escrita, posso ser classificado como avançado nessas habilidades do idioma, mas não com relação à compreensão e conversação. Então, eles montaram um programa de aulas com um professor dedicado para Expressões Idiomáticas, Conversação, Pronúncia e outro para Compreensão, tudo isso além das 2 aulas em grupo.

Uma das minhas duas turmas da aula em grupo. Atrás o professor americano Dominc e as seguintes nacionalidades: Russia, Japão, Singapura e Espanha.

 

A minha evolução foi nítida porque os mesmos seis professores me acompanharam e corrigiram, diariamente. Nessa metodologia eles conseguem focar nas suas reais e específicas necessidades. Sem contar que o inglês deles dos filipinos é super bom, mesmo sendo a segunda língua oficial.

 

Nossa “welcome party” organizada pela escola.

 
 

Além do curso, da acomodação e infraestrutura, destaco como benefício o fato da escola não ter muitos brasileiros. Na verdade, fui o único brasileiro no período todo em que estive lá e fui o quarto brasileiro da história da escola. Isso faz muita diferença na imersão e no aprendizado, pois você é obrigado a viver em inglês, todos os dias.

Minha triste despedida dos amigos da escola

 

Bom, é isso! Espero ter contribuído com as minhas experiências nas Filipinas e espero que muitos tenham o prazer e oportunidade de conhecer esse país riquíssimo em cultura, cheio de praias paradisíacas e um povo muito acolhedor.

 

Aguarde os próximos posts sobre esse maravilhoso e curioso destino e não deixe de seguir a nossa página no Facebook. Clique aqui!